Porquê investir em papelaria

Eu já tinha comentado por aqui que falaria sobre a minha papelaria, mas ainda não tinha dado tempo. Na verdade, nem sei como começar a falar sobre isso.

Bom, pelo princípio.

Uma das coisas que eu tinha definido logo de cara é que faria toda a minha papelaria. A Raquel, lá daquele antigo grupo de noivas, tinha feito isso (o casamento super fofo dela está aqui – mas a papelaria, não). A Carolina Drummond (do blog Casando com Economia) também (olha aqui o convite dela).

Mexi por muito tempo na papelaria. E confesso que não estava muito satisfeita. Por isso, resolvi dar um tempo e deixar esse assunto de lado. Quando resolvi pegar a papelaria para resolvê-la, tinha perdido o pendrive com TUDO. Só tinha impressões e dois carimbos. O que eu tinha, basicamente, era isso aqui:

Uma tentativa de save the date:

SAM_0880

Dois carimbos (um deles que não dava para usar porque a gráfica alterou a fonte e ficou parte em maiúscula e minúscula e parte somente em maiúscula – e eu só reparei meses depois – sem brincadeira!)

SAM_0865

A minha ideia do convite era renda preta em papel branco. Verdade verdeira eu queria usar papel preto, mas queria também usar renda preta. Como a renda preta ficaria meio apagadinha no papel preto, optei pelo branco mesmo. A ideia do convite era uma janela, como o da Carol . Mas ela fez com o papel na vertical. E eu queria mais gordinha, na horizontal (na foto, repare como o meu lacinho era horrível, tadinho!).

SAM_0882

SAM_0877

Por mais que a ideia até fosse boa (e bem intencionada), não era exatamente isso o que eu queria. E já que eu tinha perdido meu pendrive (com tudo o que eu tinha feito), resolvi conversar com a Camis, da Noiva Diferente (Já falei sobre essa história aqui também). E quanto mais eu falava com ela, mais ficava empolgada.

 Eis que, depois de alguns dias, ela me envia a primeira prova do save the date. Um deles baseado no que eu já tinha enviado, lá em cima. Os outros dois, diferentes.

chris_save_01

Alteramos algumas coisinhas. Trocamos muitos e-mails. Eu enviava sugestões e ela enviava alterações. E chegamos a este modelo aqui, que foi impresso de duas formas: com fundo preto e com fundo branco (o preto e branco foi uma das coisas que o noivo/marido fez questão). O carimbo do envelope é o mesmo que eu tinha feito (uma das coisas que fiz questão de manter).

20121228-101210.jpg O segundo passo da papelaria foi o convite dos padrinhos. Na verdade, não fiz nada muito elaborado. Usei o save the date e acrescentei algumas coisinhas (e isso eu que fiz, sozinha). Para os padrinhos, entregamos uma caixinha com a gravata que escolhemos (todas cinzas, mas com variações de textura para pais e avô, meus padrinhos e padrinhos do Fê) com um cartão falando quais eram as próximas etapas dos preparativos e um agradecimento. Para as madrinhas, era o mesmo cartãozinho e mais uma espécie de livretinho com a paleta de cores dos vestidos. Assim, elas poderiam levar para a hora da escolha. Tinha mais um cartãozinho dentro de um envelope menor que tinha a pergunta: NA FRENTE (Nome da pessoa), temos uma pergunta a fazer: e NO VERSO Aceita ser nosso padrinho de casamento? Ou madrinha, se fosse o caso. Mas eu não tenho mais desse impresso. Ou, pelo menos, não achei em casa. O mais bonitinho foram os cartõezinhos das avós, que perguntavam se elas aceitavam levar as nossas alianças. Foi emocionante.

20121228-101217

20121228-101234.jpgDe volta à Camis, a etapa seguinte foi a elaboração do convite. Já tinha falado pra ela o que eu imaginava. Separei um milhão de ideias no Dropbox e enviei tudo. Ela pegou as minhas ideias e selecionou o que achava mais legal e aí comparamos tudo e conversamos. Tudo por e-mail.

Ela me enviou três modelos. Com cor e preto e branco (como noivo/marido tinha pedido). Selecionei um modelo bem próximo ao que eu imaginava e começamos a trabalhar nele. Este foi o primeiro esboço do que seria o convite, sem qualquer alteração.

chris_convite_01

Aí ele ficou assim (neste momento, já tinha mudado de ideia e transformado o convite em um A4 com uma dobra no centro – ou seja, ele ficou horizontal)

convite final

A dificuldade, depois, foi em como fazer impressão e o fechamento, digamos assim. Já falei que tentei imprimir em casa. Mas ficou horrível, por isso mandei para uma gráfica perto da casa dos meus pais. Não lembro quanto foi a impressão (mas acho que todas essas informações estão naquele link lá em cima sobre o convite). Resolvi que seria fechado na horizontal, bem no meio. Comprei o papel preto com textura e brilho. Comprei a renda branca e aprendi a fazer laço (coloquei aqui o vídeo com o qual realmente aprendi a fazer laço. Mas perdi horas fazendo lacinho mixuruca). Colei o convite (impresso em papel alta alvura 240g) com fita dupla face sobre o lado sem textura do papel preto e deixei de lado.

Cortei, então, um pedaço de papel vegetal para enrolar as tags individuais e da lista de presentes (um retângulo que deixasse borda para as tags) e colei uma bolinha transparente. Coloquei na lateral dos convites com um clipezinho prata.

20121228-101241

Para fazer as cintas de renda, peguei um papel 180g para teste e medi o tamanho da renda e cortei. No mesmo papel, fui colando a pontinha com cola quente. Bem fininha a linha de cola quente para não ficar grosseiro. Se sobrar um pedacinho maior de renda, pode cortar com uma tesoura bem afiada.

20121228-101247.jpg Cortei, então, a fita branca e fiz o lacinho seguindo as instruções daquele vídeo. Para as tags com os nomes dos convidados (fiz os convites dos pais, dos avós e tios mais informais e o resto fiz como o noivo/marido queria: com nome e sobrenome), imprimi em papel pérsico 180g (o mesmo do save the date) com a mesma fonte do “Convidam para o casamento…” do convite. Colei com cola quente também. Só um pouquinho de cola quente e tomando cuidado para ficar centralizado.

20121228-101252.jpg

Próximo passo foram os detalhes. Chamo de detalhes tudo aquilo que, segundo a minha mãe, o Fê e um monte de gente é só frufru… Mas que fizeram total diferença. Eu tinha acertado com a Camis fazer um monte de coisas que eu acabei desistindo no meio do caminho e substituindo por outras. As lágrimas, por exemplo, só decidi fazer duas semanas antes praticamente. Foi uma das últimas coisas a ficar pronta. E não sobrou umazinha pra contar história. Só tenho foto da caixa com elas, que tirei no dia anterior e de uma convidada que postou no Facebook.

425850_532962200062913_1720318726_n

Textos dos porta-retratos. Eram três: um para a mesa de recados (veja aqui em como ficou na decoração), um para a photo booth e um para o banheiro. A da photo booth não teria feito. Ninguém repara (a não ser você, cara noiva) e a minha photo booth ficou num lugar mais escuro, então não dava para ler direito (olha aqui como ficou na decoração). Mas as outras duas super funcionaram. Não tenho foto da plaquinha do banheiro (só a que eu já tinha postado aqui). Mas gostei bastante.

20121228-101332.jpgO cardápio pra mim era uma dificuldade imensa. Até que encontrei a inspiração que eu tanto procurava: o tecido! Usar o tecido como capa do cardápio! Eu queria que ele ficasse como um livreto (porque colocaria uma mensagem na contracapa – ao invés de colocar em cada lugar na mesa – uma forma de ser simpática, mas economizar). No texto, no entanto, há uma parte que pode parecer indelicada, mas foi muuuuuito útil porque realmente surtiu efeito.

20121228-101257

Os cartões para recados, em compensação, foram super fáceis de serem feitos porque eu já sabia exatamente como queria. Cartões em envelopes para colocar em uma gaiola. E depois colar em um livro. Ficou muito legal. E este eu que fiz também (usei um dos carimbos que já estavam prontos antes de contratar a Camis – e que ela usou no resto da papelaria).

20121228-101342.jpgMais uma coisa que eu fiz foram os saquinhos para as guloseimas. Comprei os saquinhos na Matsumoto (na região da 25 – e onde fui tantas e tantas vezes ao longo dos preparativos). E carimbei um a um. A única dica aqui é colocar um papel entre os dois lados do saquinho para não manchar e, depois de carimbar, deixe secando por alguns minutos (para não manchar o saquinho que você colocar em cima).

20121228-101328.jpg A última coisa que eu fiz foram as tags das lembrancinhas. Que foram bem simples. O número da sandalhinha (33/34, 35/36, 37/38, 39/40) com aquele símbolo que tem no resto da papelaria.

20121228-101322.jpg

Ainda fizemos: tag de carro, adesivo da gravata e as identificações dos doces e da comida que foi servida pelo buffet. Ah! E as mesas reservadas.

20121228-101316.jpg

20121228-101401.jpg20121228-101406.jpg

E foi isso. Ah! último detalhe, se você reparar, tudo o que era antes do casamento/cerimônia, foi feito em preto e branco. Tudo o que foi depois do casamento/cerimônia, é floral (colorido). Exceto pelas coisas básicas mesmo (saquinho de doces, tag de lembrancinhas – achei que era gasto desnecessário – verdade!).

Esta estampa floral eu utilizei várias coisas do casamento: caminhos de mesa, fundo de quadrinhos com letrinhas e também, claro, na papelaria.

Queria aproveitar para agradecer à Camis pelo resultado de todo o trabalho. Amei tudo, do começo ao fim. O resultado ficou a minha cara, super personalizado, ela não mediu esforços para isso. E posso te garantir que o preço ficou muito menor do que o que eu pagaria em qualquer gráfica pra fazer uma papelaria bem basiquinha.

Tudo isso foi pra dizer que vale a pena investir em papelaria. Mas é preciso ter cuidado. Porque eu acho, sim, que papelaria é uma coisa que vai para o lixo. É somente um mimo para o convidado. É detalhe de noiva. É tudo isso. Mas faz toda a diferença. E dá para fazer tudo o que você gostaria de fazer sem gastar rios de dinheiro.

Ah! E última coisa: como eu achava que iria fazer a papelaria sozinha, comprei muita coisa para teste. Só que não usei praticamente nada. Por isso, cuidado. Faça testes e não saia comprando tudo o que é preciso. Eu aprendi só depois.

20121228-100737.jpg

Anúncios

6 comentários sobre “Porquê investir em papelaria

  1. manu helena disse:

    Crhis, o duro e quando você investe em papelaria e sua fotografa não tira se quer uma foto das suas coisas rsrsr frustante !!!
    A sua ficou um luxo! Alias tudo ficou lindo!
    bjus

    • Adriana disse:

      Olá Chris acompanho demais seu blog que é uma verdadeira inspiração para meu casamento.Queria esclarecer uma dúvida:como foi aplicado o tecido em cima das artes,é tecido adesivado ou foi usado como vetor para montar a arte?Também quero fazer o mesmo no tecido do meu casamento

  2. Samira Schatzmann disse:

    Chris, conheci seu blog por intermédio da Vivi, que vai ser minha decoradora tbm! Aliás, eu fui no seu salão quando estava ficando pronto… hihihi… foi ele que me fez bater o martelo com a Vi. A ideia do saquinho para os doces é perfeita, eu já sabia que ia fazer algo parecido! Me diz, no final das contas, onde vc deixou o saquinho? e vc carimbou mesmo um por um? Que coragem! rsss… beijos

    • Oi, Samira! Nossa, visitei o salão de tantas noivas antes do meu casamento pra ver o trabalho dos decoradores… Sei bem como é isso! Que legal que vc esteve no meu! E legal que vc teve certeza que seria a Vivi depois de ver a decoração do meu casamento. Sabe que eu nem lembrava dos saquinhos? Fiquei um tempinho tentando lembrar… Bom, na verdade, além da mesa de doces, eu deixei dois garçons com tabuleiros de doces de “criança”…. Jujuba, confetti, bala de goma, pirulito, dadinho… Aí os garçons serviam no saquinho.
      E carimbei um por um, sim! Mas é bem simples. Só precisa tomar cuidado pra tinta não passar para o outro lado. E deixar um tempo secando antes de juntar todos os saquinhos.
      Bom, se precisar de alguma coisa, estou por aqui!
      Beijos
      Chris

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s