20 dias e ainda em ação: costura, pinta, cola – e toma vacina

Às vezes tenho a sensação de que quanto mais eu faço, mais há o que fazer. Ontem à noite, fiz muita coisa! Muita! Levei minhas fotos (para o varal) para revelar no Wal Mart, aproveitei para comprar o tal Vanish (e já tinha comprado um no dia anterior, ma o errado! Tinha que ter sido o White) para colocar as minhas toalhinhas d emolho (elas estão tão amareladinhas, tadinhas…), pintei as letrinhas que eu tinha comprado pela manhã para fazer a plaquinha da massagem e ainda transformei porta-retratos de mesa em porta-retratos de parede (sozinha! comprei os triângulos e os mini pregos e ainda usei o martelo – pela primeira vez. Maior orgulho de mim… ), fiz ainda os detalhes em strass no meu sapato…

20120921-102311.jpg

20120921-102324.jpg

20120921-102329.jpg

Ontem à tarde chegaram as caixas de espumantes que compramos para o casamento (aliás, eu já contei que o rótulo que a gente tinha escolhido – e contado sobre isso aqui – não é mais comercializado e a gente teve que escolher outro? A Jallas mandou três opções para a minha casa para fazermos a degustação e acabamos escolhendo uma delas. Deu super certo!).

20120921-102528.jpgOutra coisa que fiz ontem  foi conversar com a fotógrafa para ver a questão da photo booth. Preciso de um terceiro fotógrafo para ficar lá em tempo integral. Só que uma coisa com a qual estou preocupada é a questão da iluminação nesse espaço. O problema é que eu acho que a photo booth fica mais legal ao lado da pista. Por quê? Povo bebe, fica alegre e tira foto. Mas o que acontece… é um lugar não tão bem iluminado… e o ideal, segundo a minha fotógrafa querida, Marcia Piveta, é não usar o flash pra que o fundo não fique… bom, vou colocar o que ela explicou… mais fácil.

20120921-123554.jpg

Realmente ao lado da pista, onde é tudo escuro, vai complicar a vida do fotógrafo porque vai ser obrigado a usar um flash. Se usar flash direto matou a foto, e mesmo que use um remoto (luz direta porém de um ângulo diferente do frontal) o fundo vai embora, fica feio eu acho.  O ideal era ter uma luz contínua (luz ambiente)  para que o fotógrafo possa fotografar sem flash, fica uma luz mais harmoniosa..  Pode-se, de repente, pensar em jogar umas duas luzes do palco direcionadas para o local, não muito fortes, para que o fundo venha mais suave.
Pode ser um LED mais forte um pouco em um tripé, é que aí não deixe de ser uma luz direta, pontual, não é difusa como uma lâmpada, por exemplo, que se espalha. O LED é direcionado e gera uma sombra dura atrás, como é o flash direto ou o remoto, isso é que eu não acho bacana pra esse tipo de imagem. Por isso seria, na minha opinião, melhor um local mais iluminado.
É mais ou menos como voce fotografar com a luz do sol forte e fotografar em um dia nublado, entende?  São luzes diferentes, uma fica muito boa pra certas fotos e outra para outras.

Entendeu? Eu entendi mais ou menos, mas lá vou eu conversar com a Vivi novamente. (Aliás, minha última reunião – de prova de arranjo já está agendada! Muito emocionante!) Acho que vou ter que deslocar a photo booth (Vivi me mata!).

E o que eu fiz hoje logo cedo? Fui tomar vacina contra febre amarela e já tirei minha carteirinha de viajante. Prontinha para viajar já.

21 dias e uma reflexão acerca de noivos

O engraçado dessa vida de noiva (pela qual caminho nos últimos dois anos) é que noivo não gosta muito do assunto casamento. Ok não é todo noivo. E mais ok ainda que é um pouco exagerado. A verdade é que não é que eles não gostam do assunto, mas a gente exagera um pouco. E isso nem tem como negar.

Do início pra cá, o Fê mudou muito em relação ao assunto. Não quer dizer que ele vá tranquilamente comigo a um evento de noiva (se bem que já me despedi dos eventos de noiva no último Quer Casar com Estilo?), mas ele também não fica maluco quando toco no assunto (incessantemente, é verdade).

Acho que a principal diferença entre a noiva e o noivo é que se a noiva tiver que abrir mão de fazer alguma coisa para ajeitar as coisas do casamento, ela vai abrir mão. Tipo? Assistir ao jogo do Brasil na TV (e aí eu digo assistir mesmo – não só deixar a TV ligada durante o jogo e dar uma espiadela de vez em quando ou sempre que o narrador demonstra certo tipo de emoção extra). Enquanto isso, o noivo sequer considera pensar sobre o assunto que envolve a mulher vestida de branco com um buquê na mão. Não é que eu esteja reclamando. Não vejo problema algum em noivo não tão participativo. É só que de vez em quando o noivo dá a entender que a presença da noiva é essencial no evento. E simplesmente não há como dizer não. E tarefas que deveriam ser cumpridas simplesmente não o são (porque, acredite, sem esforço, elas não ficarão prontas sozinhas). E foi isso o que aconteceu ontem.

Fui assistir ao jogo com o Fê e acabei chegando em casa mais de meia noite. Cheia de coisa pra fazer e itens para riscar da minha To Do List. E se há o que fazer, não tem jeito; simbora dormir tarde. Ou aguentar até quando não dá mais para resistir ao sono.

Foi isso o que eu fiz ontem. Cortando fitinhas, colando as pontas e testando para a cortina de fitas que funcionará como o backdrop da photo booth passei algumas horas da madrugada. E deu certo (apesar de uma queimadura – com a pistola de cola quente – horrorosa no meu braço). Deixei tudo pronto… Tá… quase (falta ainda colocar na estrutura e cortar as fitinhas na mesma altura).

Poucas horas de sono depois, lá estava eu na Turiassu, indo em busca de MDFs e letrinhas para colocar na plaquinha da massagem. Passei em duas lojas: na AfrincanArt – que está com promoção de vários itens E – PASMÉM! – começou a fazer letras de MDF sob encomenda. Cheguei a falar com a vendedora: “AGORA???”. Imagina… fiquei mais de um ano indo àquela loja de MDF e sempre perguntando sobre as letrinhas e agora eles resolvem ter? Agora que eu já comprei as minhas e paguei frete? Dá uma raivinha… (Ah! A quem interessar possa, as letras ficam prontas em até cinco dias, mas a vendedora falou que pode ser mais rápido). Comprei na AfricanArt as pecinhas para pendurar os porta-retratos (devidamente pintados) na parede (super baratinho. 40 centavos cada triângulo e mais 5 centavos cada preguinho minúsculo. Achei também na loja uma bandeja já com divisórias, mas uma parte dela era vazada e achei que poderia não funcionar direito para colocar os doces. Descobri, na sequência, que eles fazem as divisórias sob encomenda também (é só falar as medidas). E é isso o que eu vou fazer. Outra coisa que eu vi foi um cofrinho. A única coisa ruim é que tem que pintar para usar (seria para a hora da gravata), mas acho que vamos usar o Alfredão mesmo (um cofrinho que o Fê comprou na primeira vez em que ele foi ao Pinguim, de Ribeirão). Ah! Por último, achei um suporte de bolo bem legal. Só que eu queria fazer o meu porque queria redondo.

(aliás, se interessar, aqui está o tutorial desse suporte de bolo aí de cima. Feito com MDF)

Só que ia demorar para eu escolher e ainda precisava ir à outra loja comprar as letrinhas. Aí deixei para outro dia.

Bom, segui eu para a Casa da Madeira para comprar as letrinhas para a plaquinha da massagem, comprar o tecido florido do casamento (para mandar para a Mary Rocha, que vai fazer meu bolo e alguns docinhos) e ainda alguns detalhes em gesso para colocar no porta-retrato. Hoje à noite monto tudo e conto amanhã.

 

 

22 dias e o que eu fiz ontem

O final do dia de ontem foi de colocar a mão na massa. Praticamente terminei os kits das lembrancinhas, organizei as coisas do kit do banheiro (por enquanto, só do feminino) e cortei as fitas do backdrop da photo booth. Confesso que ainda não estou 100% em relação às cores. Fiz um teste com as opções branco e vinho (e novamente a foto não é muito fiel) e champagne e vinho (idem). Ainda estou pensando em usar o turquesa, mas o turquesa com vinho e uma cor clara fica parecendo a bandeira da Itália. E isso me incomoda um pouco. Aliás, momento nada a ver, reparei que as bandeiras dos quatro países dos quais temos (eu e o noivo) origem, tem alguma tonalidade de vermelho (Síria, Sérvia, Portugal e Espanha). Não que isso tenha alguma coisa a ver com qualquer outra coisa, mas só para constar.

20120919-170208.jpg

20120919-170203.jpg

(Rápida observação: a primeira foto é com fita branca. A segunda, com fita champagne. E na foto elas ficam iguais. A Vivi, minha decoradora, sempre fala isso – que os tons são super parecidos e que depois nem vai dar para notar direito – mas eu sempre fico encanada com tonalidade…).

Montei também os porta-retratos com as fotos dos casamentos e ainda fiz um teste com rendinha em alguns vidrinhos que tenho em casa (e eu achei que ficou fofinho. Tem potencial, pelo menos… Imagina com flores…).

20120919-170122.jpgOutra coisa que eu fiz foi começar a montar a plaquinha da massagem. Ainda faltam as letrinhas e definir a cor da moldura (por enquanto, pintei de turquesa, mas não sei não, viu?). 

20120919-170128.jpg

Ainda faltam vários detalhes (e cada vez lembro de mais alguma coisa). Tipo? Resolvi ontem (enquanto terminava de montar os kits das lembrancinhas) que vou comprar um leque diferente para as madrinhas e mães e, por isso, preciso ir à 25 (aliás, aproveitando o “passeio”, preciso comprar a caixinha das lembrancinhas dos padrinhos – e tomara que a Matsumoto esteja vazia!). Ainda estou aguardando um orçamento que pedi na Tutu Melancia (e aproveita que vai passar lá na lojinha da Tutu e dá uma olhada nos vidros que estavam no banheiro masculino no casamento da Paula, lá do grupo de noivas do Fb) de sabonete líquido (eles têm cada coisa fofa!). Mas não chega e isso está (também!) me deixando angustiada. Plano B é ir à 25 e comprar vários recipientes para sabonete líquido (e encontrei várias opções por lá no último sábado). Mas eu realmente queria os da Tutu.

Hoje já atualizei a planilha de convidados e presentes (pra depois enviar o cartão de agradecimento) e ainda preciso separar os telefones pra menina do cerimonial fazer o RSVP ativo. Dia 1º de outubro tenho que fechar com o salão a quantidade de pessoas que comparecerão. Morro de medo de passar um número e depois ir muito mais gente e faltar comida e bebida. Tenho ainda mais medo de passar um número superior, não ir tudo aquilo  e depois perder o dinheiro investido. Complicado isso, né?

Outra coisa que eu fiz foi entrar em contato com a gráfica para orçar os itens finais de papelaria (lágrimas, cardápio, identificação dos doces e das mesas reservadas, adesivo da gravata e tag do carro). Só que falta definir os tamanhos finais. Mas isso é rápido. A Camis (responsável por tooooooda a papelaria resolve isso num segundo! Aliás, já viu o site dela? Não é porque ela fez toda a minha papelaria, não, mas tem cada coisa linda!).

S-Magazine: a terceira edição

Um dos blogs que eu mais gosto é o português Simplesmente Branco. Eles produzem a revista online S-Magazine e hoje saiu a terceira edição. Pra quem não conhece, vale super a pena dar uma olhada. Imagens lindas e dá para a gente buscar muitas referências.

Nesta última edição, eles colocaram fotos do projeto You + Us = Fun, um eventinho de noivas que acontece lá pelas terras de Cabral bem interessante. O que eu mais gostei:

Quer ver mais?

S-Magazine # 1

S-Magazine # 2

S-Magaine # 3 (a das fotos acima)

Backdrop para photo booth

O blog Oh Happy Day (aquele mesmo dos apetrechos da Photo Booth, que coloquei neste post aqui) publicou, no final do ano, um backdrop para photo booth especial para as festas de final de ano. Eu já tinha programado o post quando li que a Sammia, do blog Casando sem Grana, estava pensando em fazer o backdrop da photo booth dela tendo como referência este modelo (ela falou sobre isso aqui), por isso, desisti de publicar por um tempo. Agora que o casamento dela já passou (e o backdrop ficou super diferente deste modelo – mas muito mais a ver cm a temática anos 80 do casamento. Aliás, você viu como foi a photo booth dela? Aqui), resolvi postar.

Achei até que bem simples, mas um pouco chatinho na hora de montar porque te que colar bolinha por bolinha, mas acho que fica bem legal.

Tutorial original, em inglês, aqui

Pinterest e suas muitas ideias

Eu amo de paixão o Pinterest. Já falei sobre ele aqui há algum tempo, mas nunca tinha feito o que morro de vontade de fazer: reunir algumas imagens lindas e inspiradoras para mim.

O que eu acho muito legal ddo Pinterest é que, além da possibilidade de você reunir remotamente imagens que você gosta, é possível categorizar. Eu ainda não estou nesta fase de divisão por categorias (no meu perfil tenho apenas quatro: Wedding Ideas, Home Decor, Prints e Sei lá… gostei!, que é onde eu reúno imagens que eu adoro, mas que não têm nenhum tema definido).

No Wedding Ideas, guardo imagens de decoração, cabelo, maquiagem, vestidos… enfim, tudo relacionado a casamentos. E é também a categoria que eu mais gosto (por que será?).

Só pra se ter uma ideia…