Escort cards

O tal de escort cards é uma coisa sensacional para um mini wedding. Tudo bem quem não é a coisa mais fácil de se fazer. Exige organização, é verdade. Nem está na relação de coisas que as noivas imaginam para o seu casamento. Mas acho a coisa mais fofa do mundo. E vale para um jantar em casa, mais arrumadinho (já pensou em um noivado?).

Por isso amei amei amei quando vi este modelo no blog Intimate Weddings: escort cards com broches. Perfeito para quem está fazendo a linha vintage e, inclusive, investindo em um buquê de broches (já mostrei como ficou o meu aqui).

O que precisa:

– broches (e, como no buquê, vale prendedor de cabelo, anel, pedaços de brincos e até broche mesmo!)

– cartões para colocar os broches e os nomes dos convidados

– arredondador de cantoneiras (o furador de papel cantoneira)

– etiquetas

– e uma das coisas mais úteis que comprei durante os preparativos do casamento: guilhotina

imageimageimageimageimageSuper simples e delicado. Post original aqui.

Anúncios

A tal da bouttoniere de broches

Uma vez falei aqui sobre a ideia de fazer a bouttoniere de broches. Achei a ideia fantástica, juro. Se der, olha lá no outro post que bonitinho.

Mas a primeira pessoa com quem eu falei sobre isso já me “achincalhou”. “Homem nenhum vai querer usar isso!”, ouvi. Nisso eu estava lá na 25 maravilhada com a quantidade infinita de broches de flor.

Mas tudo bem. Devolvi tudo e fui embora.

Eis que estou eu viajando no Pinterest e encontro esta foto aqui:

 E tenho que concordar. Não é lá muito másculo. E, pra piorar, o Fê não usaria isso nem a pau…

Tenho que pensar em um plano B.

Pinterest e suas muitas ideias

Eu amo de paixão o Pinterest. Já falei sobre ele aqui há algum tempo, mas nunca tinha feito o que morro de vontade de fazer: reunir algumas imagens lindas e inspiradoras para mim.

O que eu acho muito legal ddo Pinterest é que, além da possibilidade de você reunir remotamente imagens que você gosta, é possível categorizar. Eu ainda não estou nesta fase de divisão por categorias (no meu perfil tenho apenas quatro: Wedding Ideas, Home Decor, Prints e Sei lá… gostei!, que é onde eu reúno imagens que eu adoro, mas que não têm nenhum tema definido).

No Wedding Ideas, guardo imagens de decoração, cabelo, maquiagem, vestidos… enfim, tudo relacionado a casamentos. E é também a categoria que eu mais gosto (por que será?).

Só pra se ter uma ideia…

 

 

Meu buquê de broches – como está ficando

Já falei que sou completamente apaixonada por buquê de broches por aqui. Já falei que comecei a comprar os materiais para fazer o buquê (aqui) e já até mostrei aqui como ele está ficando, mas nunca contei como está sendo fazê-lo.

Bom, pra começar, posso dizer que o trabalho é muito menor do que eu imaginava.

O material que eu comprei é bem simples (já até comentei isso, mas não custa nada recapitular):

– arame revestido (números 22 e 24 – quanto maior a numeração, mais maleável é o arame)

– alicate

– broches, brincos, anéis, presilhas e afins

– pistola de cola quente

– refil de cola quente

Em cada um dos acessórios selecionados, prendi o arame revestido e deixei um cabinho. Juntei vários (por enquanto, foram uns 60, mas quando coloquei todos juntos, achei que tinham alguns que não estavam combinando direito, por isso, tive que retirá-los. Por isso, preciso ainda comprar mais alguns acessórios. Acho que mais uma ida à 25 com uma compra de uns 30 acessórios novos já resolve a história toda).

Duas coisas que valem muito a pena falar:

– comprei muito mais anéis do que qualquer outro tipo de acessório. Achei muito mais simples trabalhar com eles, principalmente com aqueles que são ajustáveis no dedo.

– Um lugar maravilhoso para comprar acessórios e principalmente aquele tipo de anel (sobre o qual falei ali em cima) é na Galeria Porto Geral. Encontrei ali uma loja maravilhosa que vende anéis super baratos (de 1 a 6 reais, no máximo! E ainda tem desconto se você levar uma dúzia de anéis com o mesmo preço).

Meu problema agora está sendo em montar o buquê deixá-lo arredondado. Anteontem, peguei meu buquê e separei cada um dos acessórios e fui montando o buquê para tentar deixá-lo em um formato melhor. Melhorou, mas não resolveu. Foi por isso que decidi buscar no You Tube alguns tutoriais que me ajudem a compreender como montá-lo melhor. E o pior: não encontrei o que eu queria…

Mais tarde posto uma foto de como ele está ficando…

20111020-003737.jpg

A pobre da foto foi tirada com o celular. Dá um desconto pra ela, tá?

Os passeios pela 25 continuam

Neste sábado lá fui eu para a 25 de março. Na minha lista de desejos constavam coisas como aplicador de strass, strass pequenos de tamanhos variados, strass em formato de coração para o laço chanel, fita de cetim preta, leques de madeira e mais bijuterias para o meu buquê.

O lugar estava infernal! Pensa em muuuuita gente. Estava pior! Para se ter uma ideia, eu andei pela rua de tão lotado que estava. A primeira loja na qual parei foi o Comercial Maluli. Comprei (quase) toda a parte de armarinho e aviamento que precisava. Falo quase porque ainda parei na Comercial Brasil, também loja de armarinhos, onde comprei as fitas de cetim largas para fazer o backdrop (se das fotos ou dos doces ou da photobooth eu ainda não sei). Mas são cores lindas!

Depois disso, resolvi andar pelas ruas da região. Na Com. Abdo Shahin, encontrei a Armazém dos Presentes, loja repleta de objetos de decoração, taças e baleiros. Na Barão de Duprat, achei coisas lindas, inclusive os meus leques de madeira a R$ 1,20, na Karina Presentes (no nº 177 da Barão de Duprat. A Karina prometeu manter o preço para as noivinhas que fossem comprar com ela!). Na Festa 25 (no nº 363), encontrei tudo quanto é tipo de produtos para festa: embalagens, talheres, guardanapos variados, pratos, tudo o que se possa imaginar. Na Leni nº 306), taças, vidros e baleiros lindos! Na Sun Light (nº 393 ainda na Barão de Duprat) encontrei lanternas japonesas coloridas a R$ 5,90 no atacado e R$ 8,00 no varejo, mas o mínimo do atacado são R$ 50,00. Por fim, na Crysmax (nº 343), encontrei vasos, bandejas e laternas japonesas.

Ainda vi um pedaço de uma apresentação de uma violinista muito boa (Daiane Toledo) no meio de um daqueles shoppinhos na Barão de Duprat.

Achei também lojas que vendem taças lindas e muitos cristais, lojas que vendem louças, lojas que vendem produtos de papelaria mais baratos do que na Kalunga. Foi super útil! E bem legal porque saí do circuito tradicional.

Meu passeio pelo centro ainda terminou na ladeira porto geral para comprar bijuterias para o meu buquê de broches (que está evoluindo!). Ainda faltam umas duas ou três dúzias, mas um dia eu ainda chego lá.

Foi super cansativo, mas comprei bastante coisa que precisava. Mas sabe o que é pior? Ainda preciso voltar lá. Talvez semana que vem.

Para buscar inspirações

Acabei de encontrar um blog cheio de ideias e turoriais. É o Intimate Weddings. Aqui neste página, dá para pegar tudo quanto é dica para casamento. Muito legal, super simples e, o melhor, cheio de imagens do passo a passo. Adorei!

Aqui embaixo, uma seleção de algumas coisas que chamaram minha atenção (e que estarão no meu casamento!)

(Lavender Sachets: tutorial aqui)

(Mason Jar Lanterns: tutorial aqui)

(Brooch bouquet: post aqui e o tutorial original no blog FancyPants Weddings)

 (cake stand: tutorial aqui – mais fácil ainda, Raquel!)

(Wedding programs: tutorial fofo demais aqui, mas eu acho que a história das palavras cruzadas não funciona direito; funciona?)

Meu buquê de broches – como fazer

Comecei, finalmente, a fazer meu buquê de broches! A primeira coisa que preciso dizer é que é muito mais fácil do que eu imaginava.

Já tinha contado neste post aqui que comprei algumas peças para o buquê na 25 (mas já fazia um tempinho…).

Fui à 25 de Março e comprei:

– 2 saquinhos de arame encapado número 22

– 2 saquinhos de arame encapado número 24

– pistola de cola quente

– refil de cola quente (comprei um saco com umas 20 unidades)

Tudo encontrei no Comercial Maluli (contei aqui que foi lá que comprei a minha renda).

Peguei pedaços de mais ou menos 30 cm e dobrei ao meio. Como a maior parte das peças eram anéis, passava cerca de cinco o arame em volta do aro para ficar bem firme e então ia enrolando os dois pedaços do arame até a ponta. Como também comprei alguns brincos, cortei a parte que vai na orelha e fiz o mesmo que fiz com o nael, mas achei o melhor espaço para prender o arame à peça  .

Tá vendo como o arame ficou bem torcidinho?

No final, demorei 1 hora para fazer exatas 29 peças.

By the way, 29 peças para o buquê de broches não dá nem para o começo, mas eu queria começar antes de comprar mais. Se fosse muito difícil, eu ia desistir. Me conheço… Bom, agora tenho que voltar para a 25 para comprar aneis, brincos e broches. Uma dica para quem quer fazer  o mesmo é ir no Shopping Porto Geral. Ali tem tudo pra noivas (arranjos para o cabelo, topo de bolo, lembrancinhas, tudo, tudo), mas o mais legal é que tem muitas lojinhas e bijuterias, bem mais batratas do que no resto da 25. A melhor loja que eu encontrei para comprar as pepças do buquê foi uma que vende tudo quanto é coisa, no atacado e aceita só dinheiro. Lógico que eu não lembroo o nome (mas se ajuda, ela fica do lado esquerdo, no mesmo piso da entrada do shopping). Os preços são ótimos! Comprei muitas peças ali por R$ 1,00 cada. Mas isso depois que eu já tinha comprado várias outras por R$3,00, R$ 4,00. Lição aprendida. Na próxima vez, já vou direto.

Ah! Além de dinheiro vivo é preciso levar paciência. Tem empurra-empurra e muita fila pra pagar, viu? Mas eu acho, sinceramente, que vale a pena!