Decoração de casa(mento)

Acho que já contei por aqui (e aqui também) que meu apartamento não ficou pronto a tempo do casamento (apesar de ele ter sido comprado – na planta – com dois anos e meio de antecedência, já prevendo todos os atrasos possíveis – a gente só não contava com a demora para obter o Habite-se, mas tudo bem).

Tivemos que alugar um apartamento para vivermos nesse meio tempo e tudo acabou ficando levemente desorganizado. Quando entramos no apartamento, não existia nada e fomos nos arranjando. Tivemos que comprar móveis para a cozinha (só existia a pia!), sofá para a sala (e teve que ser pequenininho porque o espaço é minúsculo e o outro apartamento era bem maior!), e por aí vai.

Em junho agora, mudamos de vez para a nossa casa. Infelizmente, por um milhão de motivos, não fomos para aquele com o qual sonhamos por dois anos e meio (e cuja obra visitamos quinzenalmente para verificar a evolução… Tão sonhadores…). Tivemos que vendê-lo e compramos outro apartamento, no mesmo prédio onde alugávamos. A mudança foi mais fácil, é verdade, mas ficou aquela decepção, sabe? Afinal, não era o apartamento dos meus sonhos. Dos nossos.

Mas o motivo de eu falar tudo isso é outro. Como eu já contei aqui várias vezes, fiz muita coisa para o casamento. Comprei muita coisa também, pensando que um dia poderia usar na minha casa. E quando me mudei, uma preocupação que tive foi exatamente essa. Como incorporar aquele detalhes todos na minha casa? E eu acho que essa é uma coisa que toda noiva de casamento DIY passa. Afinal, gastamos tanto tempo fazendo todos aqueles detalhes, mas e depois?

Por isso resolvi fazer este post pra mostrar como ficou. Ainda tenho um monte de coisa guardada, mas também preciso tomar cuidado pra minha casa não ficar com cara de menininha.

Esse abaixo é o móvel da TV. Por incrível que pareça, só tirei foto dos detalhes (e esqueci completamente de mostrá-lo no todo). Nele, coloquei meus regadores vintage queridos (que ficaram na casa da minha mãe até mês passado – aliás, como ainda tem coisa na casa dos meus pais! Limpo, limpo, limpo, levo coisa pra minha casa e ainda sobra um monte de coisa na casa dos meus pais!), uma das gaiolinhas brancas pequenas, meu casal de passarinhos fofos (que eu não consegui comprar para o casamento, mas acabei achando numa viagem, neste ano, e não tive dúvidas, comprei logo!), as lanternas brancas, o coração de MDF que eu pintei de vermelho para o casamento e um dos porta-retratos que fiz (o pôster peguei no blog Casa de Colorir – primeiro blog de decoração que comecei a seguir pós-casamento, dica da minha super e queridíssima amiga Kamis – e imprimi. Se você quiser ver outros modelos, tem aqui).

regador20130920-091927.jpg

20130920-092059.jpgEste aqui é o nosso bar. Marido que mandou fazer o móvel, que deixa a adega embutida lá embaixo, e o nicho pra ele colocar as garrafas. O nicho eu ainda vou mandar espelhar. Está na minha “to do” list. Depois que tirei essa primeira foto, alterei a disposição de algumas coisas. Achei que o abajur ficava na frente dos quadrinhos (todos comprados na Leroy Merlin) e a garrafa com rolhas também. Não sei, mas algo me incomodava. Por isso na foto de detalhe das gaiolinhas pretas você vai ver que está diferente. Mas o que vale é a disposição final. O abajur (que eu amo de paixão, presente da Mari, minha amiga de internet que virou super real, passou para o aparador que fica do outro lado da sala). No bar, deixei as gaiolinhas pretas.

Não dá pra ver direito, mas sobre a cristaleira também tem o porta-retratos que eu deixei na mesa de bem-casados (com a nossa foto na igreja, para a chegada dos convidados) e velinhas com renda que usamos na festa). Não lembrei de tirar foto disso…

IMG_6506gaiolinhas 2A plantinha aí em cima chama-se dinheiro em penca. Estava passeando no Mercado da Lapa quando me deparei com ela. O bom é que é super fácil de cuidar. Pouco sol e regar a cada 15 dias. Eu confesso que rego mais que isso. E ela continua crescendo.

Aqui embaixo é o banheiro. Como ele é mais delicado, coloquei o vasinho de lavanda e comprei as florzinhas na TokStok. O elefantinho (que eu adoro – aliás, não dá pra ver direito, mas lá na sala também tem um elefante de gesso. Ele vai virar vermelho, mas despois eu mostro por aqui) é um porta-aliança, que eu achei na Imaginarium. Ótimo porque marido vivia deixando a aliança no parapeito da janela do banheiro e eu morria de medo que caísse. Tudo bem que é terceiro andar, mas se caísse ninguém ia achar de novo…)

banheiroEssa é (parte da) minha casinha. Tudo bem que não dá pra ver direito, mas dá pra te ruma ideia. Ainda falta muita coisa a ser arrumada, mas aos poucos a gente chega lá. Ah, se você quiser ver onde ficaram algumas dessas coisas no casamento, clique aqui.

Anúncios

Letras e luzinhas – mais um DIY

Pois é. Fico dias e dias sem postar e, de repente, estou aqui novamente com mais um DIY.

A questão é: estou fazendo uma limpeza boa lá no Google Reader (tem blog que não atualiza há meses!) e, por isso, lendo os últimos posts, dentre eles do blog Oh Happy Day (blog ótimo, onde encontrei vários tutoriais – inclusive para fazer apetrechos para a photo booth). E lá encontro mais um tutorial de letrinhas com luzes (que eu ADORO e já publiquei aqui, aqui, aqui e aqui).

Pra quem adora luzinhas, como eu, e está maluquinha para ter uma (fico imaginando isso até como decoração da minha casa, acredita – mas aí eu penso na conta de luz e desisto… E, rápido parênteses, depois do casamento a gente passa a analisar cada coisa…), é uma dica bem legal. Parece super  simples:

– tesoura

– estilete

– furador redondo

– papel

– template (tem no próprio blog)

– régua

– luzinhas

– cola

– e tinta para deixar tudo coloridinho (e aí fica a dúvida: por que já não fazer a impressão em papel colorido, né?)

Isso aqui:

https://i2.wp.com/ohhappyday.com/wp-content/uploads/2012/11/mini-marquee-3.jpg

Para este resultado:

https://i0.wp.com/ohhappyday.com/wp-content/uploads/2012/11/bonjour_animated.gif

Original, em inglês, aqui.

Suporte para doces DIY

Há quanto tempo não coloco um DIY aqui no blog! Já estava até sentindo do falta (e acho que exatamente por isso, vou colocar dois aqui).

Aliás, só para constar, prometi pra mim mesma a mostrar várias coisas diferentes durante o final do ano (quando terei um pouquinho mais de tempo). Na minha lista de afazeres estão: jogo americano de tecido, porta-copos revestidos, o PAP das plaquinhas com tecido e letrinhas que fiz para o casamento… E quero muito muito muito comprar uma mesinha. Em MDF para eu poder pintar… De repente, uma cadeira também… Bem colorida.

Hoje estava fuçando em alguns blogs (e tirando alguns outros do Google Reader), quando me deparei com um tutorial super simples de um “cake stand”, o suporte para doces. Já tinha postado aqui um outro tutorial. Só que este é bem mais simples. Com coisas fáceis de encontrar (eu procurei por tanto tempo as pecinhas do meio que cheguei a desistir…).

Neste aqui de baixo, do blog Wedding Chicks, basta cola, pratos e um castiçal. Mais simples que isso, impossível!

https://i1.wp.com/static.weddingchicks.com/wp-content/uploads/2012/11/diycakestand1.jpg

Super fofo, fácil e lindo! Aliás, se você não quiser colocar o prato de cima, nem precisa… Original, em inglês, aqui.

Casei! E (quase tudo) foi assim

Foi a notícia da semana! Mais de um mês depois, consigo ver a decoração do casamento. Graças a Vivi (minha decoradora fofa fofa fofa da Luz & Arte). Eu sei que sou suspeita pra falar sobre a decoração do meu casamento, detalhadamente pensada, desenhada e discutida. Por mim. E maravilhosamente executada – e aprimorada – pela Vivi. Tem coisas que poderiam ter sido feitas e não foram? Claro. Passei muito tempo vendo coisas sobre casamento… era só um salão… só um tema. Uma escolha. Mas modificaria muito pouca coisa!  E fiquei muito feliz com o resultado.

Ver os detalhes que eu fiquei pesquisando em busca de referências. Ver aquelas coisas que eu amei na decoração dos outros tomando forma no meu casamento. Ver os objetos que peguei com a minha mãe (vasos, livros, toalhas), a minha avó (a cortina da mesa de doces!), a minha madrinha (olha a sua bicicletinha, Nati!). Ver os detalhes que EU fiz. Aos quais dediquei horas e horas das minhas madrugadas (e foram muitas madrugadas.). Nem acredito. De verdade. E o pior… lembrar que nem reparei nisso tudo no dia.

Mas foi assim. Pelo menos a decoração do salão.

Para explicar o salão. Ele fica no segundo andar do prédio do Clube Português. Os convidados subiam dois lances de escada. No primeiro, ficavam o varal de fotos, os bem-casados e a mesa de saída. No segundo, o lounge da massagista e a mesa de recados.

Na foto abaixo, ainda não há o porta-retrato com a nossa foto da igreja. Só a dos nossos pais. Mas já dá para ter uma ideia. E tem as luzinhas da banda, que ficaram maravilhosas. Mas depois eu vejo se consigo fotos disso.

Peço desculpas pelo excesso de empolgação, mas depois de tanto tempo esperando para ver as imagens, não consigo me conter. Então, com decoração da Vivi, da Luz e Arte; identidade visual e papelaria da Camis, do Noiva Diferente; sousplats e forminhas cortadas a laser da Piperina (olhe na mesa de doces que coisa mais linda! e os sousplats lindos lindos na mesa dos noivos!); muito DIY e pesquisa desta que vos fala e fotos de Denis Batista, eis a decoração do meu casamento. A todos, o meu muito obrigada. Por terem participado deste momento tão especial. Por terem transformado o meu sonho em realidade.

Primeiro hall

Segundo hall

O salão

Photo booth

Banheiro

O casamento (checklist)

Acabei de delatr a página “O casamento” porque achei que não tinha mais nada a ver com nada. Pra não acabar com a história toda, criei este post aqui.

 

Nosso Checklist

Aqui você contra todas as informações sobre o nosso casamento, a partir do momento em que a gente for contratando os fornecedores.

Data: outubro/2012.

Cerimonial: Denise (não recomendo)

Cerimômia: Paróquia Coração Imaculado de Maria – Capela da PUC (linda linda)

Recepção: Clube Português (foi ótimo!)

Buffet: Morenos (comida e doces maravilhosos. Não tenho do que reclamar)

Whisky: Duty Free (funcionou super bem. Mas comprei demais)

Espumante: Jallas Bebidas (sobraram poucos, mas era delicioso)

Bolo: Morenos (não comi, mas disseram que estava muito bom)

Bolo do corte:

Alianças: Vivara

Fotografia: MV7 – Marcia Piveta e Vladimir Nacci (ok)

Vestido da noiva: Black Tie (recomendo e falem que vocês foram por indicação de outrA noiva. Ganha desconto, viu?)

Sapatos da noiva: My Shoes (troquei e acabei usando um da Durval)

Identidade Visual: Camila Pires (uma das melhores escolhas do casamento inteiro) – anca Diferente

Doces: Buffet Morenos, Opera Ganache, Santo Vício Chocolates, Pecadille (não teve uma santa alma que não tenha comentado: “O que eram aqueles doces do seu casamento?)

Macarons: Opera Ganache (sensacional!)

Bem-casados: Ana Cristina Bem-Casados (foi o que mais fez sucesso na festa)

Banda: Opus 6 (super estrelinhas, mas vale cada centavo investido)

Lua de Mel: Punta Cana e Panamá (via Soltau Turismo) (PERFEITA!)

Decoração do salão: Luz & Arte (um milhão de “amei” são insuficientes para expressar o quanto gostei)

Músicos da igreja: Toccata (como diria Ronnie Von, “impecável”)

Vídeo: TW Eventos

Carro: Carro de Cena (sem reclamações)

Nem sei quantos dias faltam, mas falta pouco!

Nossa! Nos últimos dias, não deu tempo de nada. Começamos a mudança na sexta e a maior parte das coisas foram para o apartamento no sábado. Faxina geral e arrumação do que dava para ser arrumado. Ou, como diria uma amiga, bagunça organizada. Abrimos nossos primeiros presentes. E é tão emocionante! Ler os cartões, perceber que há um carinho enorme de tantas pessoas. Indescritível isso.

Ontem tive a “última” reunião com a decoradora. Seria a última não fosse o fato que não houve prova de arranjo. Agendamos para a próxima sexta. A última última.

Hoje teve a terceira prova do vestido. Serão feitos vários ajustes ainda. Mas eu até que gostei. E ainda tive a companhia de uma das pessoas mais queridas que eu conheci nos últimos tempos, a Mari. Ela é de Sorocaba e madrugou só pra me acompanhar na prova. No meu casamento, ela estará em lua de mel. Se tudo der certo, eu estarei no casamento dela, no sábado (AGORA!).

Confesso que não estou nervosa. Estou bem tranquila mesmo. Fico preocupada com o que falta fazer, mas são várias pequenas coisinhas.

Ontem consegui terminar os kits das lembrancinhas. E isso me deixou mais calma. Era muita coisa, mas fui dormir às 2h da manhã e tudo deu certo.

Uma coisa que tem acontecido é que tenho dormido muito pouco. E eu amo dormir. Mas, de certa forma, é bom. Perco menos tempo.

Hoje ainda tenho que passar a quantidade de convidados a mais para o buffet. E o medo de passar muito a mais? A história é a seguinte. Fechamos para 200 pessoas. Mas sempre contamos com 250. O RSVP ativo e passivo indicou 230 e poucas pessoas. Ainda falta a confirmação de umas 20. Mas sempre tem quebra, né? Pra não perder muito dinheiro, acho melhor fechar mais umas 30, 35. Assim, o buffet ainda se prepara para 250. Acho que é um número razoável. Aliás, rápido comentário: não sei se a história de RSVP funciona ou não (conto após a festa), mas achei muito legal ver a planilha sendo preenchida com a resposta das pessoas. Muita gente que eu achava que não iria, vai.

Aliás, confirmação de presença é uma das coisas mais legais dessa fase. Receber os e-mails do Icasei é muito legal. E os e-mails dos presentes também.

Ai, é isso. Depois conto mais.

14 dias e uma incomensurável felicidade por ter um rodo, uma vassoura e um balde

Faltam 14 dias! Bom, na verdade 14 dias faltavam ontem, mas como eu sempre escrevo o post no dia seguinte, a conta será essa mesmo.

Ontem fomos ao apartamento medir o que ainda faltava ser medido. E descobri que o espaço entre a pia e a parede é de 71 cm. Exato tamanho da geladeira. Ou seja, nada de geladeira naquele canto para a Chris. Ou então, faremos como o Fê sugeriu. Colocar a geladeira de canto. E, novamente, é o que temos para hoje. E para os próximos meses. Até que a Tecnisa resolva entregar nosso apartamento.

Ontem fizemos nossa primeira compra no supermercado. Alvo: produtos de limpeza. E, meu Deus, como gasta! Compramos lâmpadas (várias delas estavam queimadas), papel higiênico, sabão em pó, sabão em pedra, Veja e aquela parafernália toda que eu nem sabia o que era e como usava. De verdade, continuo ainda sem saber. Mas eu aprendo (preciso até procurar no blog da Camila Stecca um post super legal que ela fez logo após o casamento, em que ela ensinava a moça que trabalha em sua casa como limpar as coisas. Não vou ensinar ninguém, mas vou aprender.  será super útil. Aliás, sempre tem  umas dicas interessantes lá no Jogando o Buquê (quer exemplos? aqui, aqui e aqui).

Aproveitei a oportunidade e, hoje de manhã, fui a uma lojinha dessas de 1,99. Nossa! Comprei muita coisa. Panos, baldes, vassoura, rodo, rodinho de pia, desentupidor de pia, ralo japonês, aquele negocinho para colocar detergente… E a minha felicidade quando levei tudo isso pra casa? Muito feliz por ter rodo! Acho que porque, a partir de agora, a gente pode limpar o apartamento e começar, de fato, a mudança… muito legal!

No campo cerimônia/festa, ainda faltam algumas poucas coisinhas, mas que vão se ajeitando. Falta ainda confirmar a presença de um monte de gente porque segunda tenho que passar para o buffet a quantidade de pessoas. Mas o RSVP está cuidando disso. Preciso mandar as coisas para a gráfica (o resto da papelaria – feita pela fofa da Camis), passar e engomar minhas toalhinhas, separar as coisas para levar para a Vivi (Luz e Arte), limpar o apartamento, levar as coisas que estão em casa para o apartamento, escolher o perfume, comprar a lingerie para a noite de núpcias e algumas coisinhas para a lua de mel, revelar mais algumas fotos, comprar as caixinhas das lembrancinhas dos padrinhos… ai, muitas coisinhas…

Ah! Defini, finalmente, a cor do bem-casado. Hoje de manhã, o pessoal da Ana Cristina enviou a foto abaixo… Não tive muita opção de escolha, né?