Imagens de referência para o casamento – IV Centros de mesa

Há exato um mês e um dia fiz este post. Sem escrever nada, separei uma porção de imagens que realmente gosto. E consigo enxergar como sendo centro de mesa para a minha decoração. Não sei se será assim, mas acho tão bonito! Tudo.

20111012-233726.jpg

20111012-233737.jpg

20111012-233755.jpg

20111012-233815.jpg

20111012-233831.jpg

20111012-233848.jpg

20111012-233906.jpg

20111012-233925.jpg

20111012-233938.jpg

20111012-233951.jpg20111012-234007.jpg

20111012-234020.jpg

20111012-234047.jpg

20111012-234105.jpg

20111012-234132.jpg

20111012-234234.jpg

20111012-234540.jpg

20111012-234605.jpg

20111012-234817.jpg

20111012-234702.jpg

20111012-234946.jpg

20111012-235001.jpg

20111012-235017.jpg

20111012-235052.jpg

 

20111012-235903.jpg

20111012-235919.jpg

20111012-235933.jpg

20111012-235950.jpg

20111013-000006.jpg

20111013-000058.jpg

20111013-000114.jpg

20111013-000139.jpg

20111013-000155.jpg

20111013-000215.jpg

20111013-000334.jpg

20111013-000353.jpg

20111013-000513.jpg

20111013-002308.jpg

20111013-002323.jpg

20111013-002345.jpg

20111013-002255.jpg

Anúncios

Petisqueira de porcelana – como fazer

Encontrei no site All Things Cupcake aqui um monte de tutoriais, que ensinam a fazer aquelas petisqueiras de porcelana (ou pratos suspensos ou pratos para cupcakes ou os cupcake stend, se você for jogar no Google). O post está aqui.

São vários os tutoriais, mas os mais legais são estes aqui:

Once Wed

Cake Journal

Design Sponge

Mas nenhum supera aquele que eu já tinha postado aqui , do blog Rock My Wedding.

Petisqueira de dois andares – como fazer

Eu tinha certeza que tinha na minha pasta de detalhes de decoração fotos de um passo a passo para se fazer essas petisqueiras para doces. Bom, achar, eu achei. Mas não sabia a fonte e não tinha o passo a passo redigido. Mas olha só como as coisa são: pelas fotos achei que foi uma pessoa chamada Julie que fez. A foto final tem como nome original “final cake stand”. Fiz a busca pelo Google Images e… achei o post! É do blog Rock My Wedding. Leia o original aqui.

Pelas imagens (todas do Rock my Wedding), parece super simples.

O material necessário:

– pratos de porcelana ou cerâmica com tamanhos diferentes (aquele azulzinho que postei aqui antes tem pratos com 28 e 21 cm de diâmetro)

– furadeira que corte porcelana

– peças para meio e topo do “cake stand”

– papel

– tesoura

– lápis

– durex

– paciência

Vou tentar procurar o material para fazer a minha. Enquanto isso, vou procurar mais turoriais.

Petisqueira para doces

Simplesmente amo aquelas petisqueiras com dois andares, usadas na decoração das mesas de doces para colocar docinhos. Elas são muito lindas!

Esta semana tinha resolvido que iria comprar duas. Na Rosamundo acabou. Na Laris, também. Restava na Biagallo. No site, vários modelos. Mas eles só vendem na loja física. E são apenas duas em São Paulo: shoppings Bourbon e Lar Center. Estava tão decidida que até já tinha combinado com a Raquel (a mesma das dicas que estão nos posts aí embaixo, lá do grupo de noivas do Fb) que compraria para ela também. Quando cheguei na loja,a maior decepção. Eles só tinham dois modelos: um de vidro (bonita, mas cara) e um de porcelana, com vários macarrons desenhados (feia e excessivamente colorida!).

Maior decepção! Por isso, resolvi que vou fazer a minha. Vou procurar tutoriais!

Enquanto isso, alguns dos motivos para eu querer tanto minha petisqueira.

Esta foto é do evento Bride’s Day, organizado pela Cris Nudelman, do blog Mother of the Bride. Os fotógrafos oficiais do evento eram o Rafael Karelisky e o Juliano Godoi, mas confesso que não sei de quem é esta foto

Fonte: não sei de quem são as imagens (se você souber, por favor, avise)

Tapete de espelho

Acho que depois da lista, da escolha do fotógrafo e da definição de como o casamento (o evento como um todo) vai ser, a decoração da Igreja vai ser a parte mais difícil.

Imagina um bando de noivas tendo que chegar a um lugar-comum? Não é à toa que 99% das decorações que eu já vi na Capela da PUC (ok, nas Igrejas, em geral) são em branco e verde. É mais fácil de chegar a um acordo.

Eu confesso que sou muito chata com esse tipo de coisa. É mais uma das minhas várias chatices, fazer o que? Mas tem muita coisa que eu não gosto e acho brega ao extremo. Por exemplo: odeio Igreja lotada de flor. Acho um mega desperdício. Já pensou pra onde vão todas aquelas flores em quatro, cinco horas? Pro lixo!!! Tudo bem que hoje em dia existe um projeto super legal como o Flor Gentil, que aproveita todas essas flores, faz novos arranjos e distribui para asilos e hospitais (quer ser voluntário e ainda aprender a fazer arranjos?) Mas, de um modo geral, é um dinheirão jogado fora. Por isso prefiro uma coisa mais simples. Além disso, a Capela da PUC é tão bonita que não precisa de um exagero de decoração (ela acaba ficando poluída. Aliás noivarada, vamos lembrar? Menos é mais!).

Outra coisa que eu odeio é passadeira. Aquele negócio verde, vermelho e até preto no meio do caminho pro altar é muito feio. Sem contar que mais uma coisa muito bonita que a Capela da PUC tem é o piso. É lindo demais. E o piso central é diferente do piso lateral. Um espetáculo!20110825-034153.jpg

20110825-034233.jpg

20110825-034340.jpg

20110825-034726.jpg

20110825-034505.jpg

Mas toda essa volta era pra chegar no motivo real do meu post: o tapete de espelho (mais pra frente, quando as coisas estiverem mais organizadas na minga cabeça, escrevo sobre decoração de Igreja – preciso lembrar disso).

A primeira vez que vi um tapete de espelho foi lá no Facebook, no grupo de noivas (ainda era o antigo, pra se ter uma ideia – no começo do ano). Acho que foi no casamento da Damaris. Sabe amor à primeira vista? Foi o caso. É uma das coisas mais bonitas que já vi. Mas é muito raro encontrar fotos de casamentos que tenham usado (o que me faz questionar se não é caro!). Sem contar que as fotos ficam lindas demais! Minha mãe também adorou! Quando eu for ver decoração da Igreja, vou cotar esse tapete. Quem sabe, se não for tão caro, e as outras noivas do dia não quiserem, eu coloco só no meu casamento – meu horário é o último mesmo…

20110825-031100.jpg

20110825-031132.jpg

20110825-031158.jpg

20110825-031433.jpg

Fontes: são fotos do meu arquivo e eu, claro, esqueci de anotar a autoria. Se você souber, me avise

Censura no salão: Geisa Flores – continuação

Realmente achei que esta história tinha acabado até receber um comentário de alguém da Geisa Flores, a empresa cuja decoradora proibiu que eu tirasse fotos da decoração do espaço que eu contratei para o meu casamento.

Diz a colega:

“Toda noiva quer seu casamento personalizado, isso é um ponto positivo p/ a noiva que estava casando no dia. Se a decoração fosse feia como disse, não haveria motivo para tirar fotos…Você REALMENTE acha que isso é motivo para não contratar uma empresa tão idônea que é a Empresa Geisa Flores?!”

O comentário é de uma tal de Jessica (assessora de imprensa, talvez? Tem um jor no começo do e-mail). Eu, como assessora de imprensa, compreendo o papel desempenhado. Mas, como noiva, não estou nem aí para a justificativa (?), que ainda causou efeito contrário. Estou ainda mais indignada, inconformada, irritada e ainda mais certa da minha opinião.

Só tenho mais algumas coisas a dizer.

Primeiro: tenho todo o direito de contratar quem eu quiser, quando eu quiser e pagar o preço que eu quiser. E falar isso no meu blog. E comentar no grupo de noivas do Face, que compreende mais de 100 noivas.

Dois: REALMENTE acredito que a forma como sou tratada por um fornecedor, de uma empresa que possivelmente eu vá contratar para o meu casamento, faz toda a diferença. Se não fizesse, não teria simpatia extrema por vários outros fornecedores, que se sentiram à vontade ao me ver fotografando seus projetos de decoração.

Três: certa estava a noiva em buscar personalização. Não entendi direito, mas acho que ela quis dizer que, ao tirar fotos, eu estaria tirando a personalidade do casamento. Acredito que não, pois isso não faz o menor sentido. Então simplesmente não compreendo o que o comentário significa dentro do contexto. O casamento é da noiva. Eu não vou postar em lugar algum. Só guardo informações das decorações nos dias em que eu visito o salão. Do que eu gosto E DO QUE EU NÃO GOSTO. Assim, posso olhar novamente daqui, digamos, seis meses, e falar: ai, não gostei da árvore de maçã do amor, ou do banner na entrada, ou de sei lá eu o que. Ou ai, eu gosto de folhagens nos cantos do salão ao invés de árvores francesas com flores no meio do salão.

QUATRO: repito aqui: FOTOS SÃO IMPORTANTE, SIM.

CINCO: a minha regra é esta: não deixa eu tirar fotos, eu não contrato. Medo de ter suas decorações usadas como referência é coisa de gente imatura, medrosa e sem confiança em seu talento. O bom trabalho gera conversa e contatos para orçamentos. Na minha opinião, quanto mais simpática e disposta uma pessoa, principalmente fornecedor de decoração, mais provável será que ela receba uma solicitação de orçamento. Afinal, quando nós noivas vamos ao nosso salão, já locado, ara ver como ele foi decorado, é muito mais provável que nós queiramos o mesmo fornecedor que decorou o casamento ali realizado. Afinal, ele já conhece o espaço, sabe o que funciona, o que não funciona no local, como é possível aproveitar o espaço da melhor maneira. Conhece as pessoas que trabalham tanto no buffet quanto no salão. Tudo isso ajuda, facilita.

SEIS: não sei se nossa amiga decoradora e nossa cara colega Jessica percebe o quão ridículo é isso. Toda vez que uma noiva olha uma revista, guarda imagens para servirem de referência para o casamento. Toda vez que uma pessoa vai a um casamento guarda referências para o seu próprio. E, ainda quando não vai, pede para que amigos tirem fotos para servirem de referência para o seu prórpio casamento.Será que ela também proíbe os fotógrafos de disponibilizarem no site fotos dos casamentos que ela decora? Porque também é possível salvar no computador as fotos, sabe? Faz parte deste universo casamentício.

Não gosta, abandona. Eu continuo do mesmo jeito. E tenho total direito de ter uma opinião própria, escrever sobre o que eu quiser e comentar com quem eu quiser. 

Continuo salvando as imagens, fotografando e buscando referências o tempo todo. E tenho cada vez mais respeito pelos fornecedores que autorizam tirar fotos. Trabalho bom é pra ser divulgado. Isso é autopromoção.

Ah! E outra: ninguém contrata puramente pela idoneidade. Este é um dos fatores finais.

Meu PS continua o mesmo: já são duas empresas na lista de decoradores para NÃO CONTRATAR: GEISA FLORES e ROSACRAVO.

Só pra finalizar, cara Jessica e colegas de empresa: leiam o post do blog Pasta Casamento. Vocês vão ver que isso não é só comigo.

Pra quem não entendeu, o começo da história está aqui.

Balões

Já falei por aqui que sou apaixonada por bãlões. Amo muito! Acho lindo! Já até coloquei algumas fotos aqui. Quero muito ter no meu casamento, dentro do salão. Até hoje não vi lá no Clube Português (alô, decoradoras! Vamos ousar? Alô, dona Geisa, sou decoradora super poderosa e minhas ideias geniais não podem ser copiadas ou usadas como referência, cadê a criatividade?)

Hoje, lá no grupo de noivas (já falei sobre ele aqui?) uma amiga (virtual) já casada deu uma dica ótima de onde comprar os balões (segundo ela, o melhor preço à época em que pesquisou para o casamento de uma amiga): a loja vitual Sopra Balão. A loja é ótima, cheia de coisas e opções para balões. Metalizados, transparentes, de látex…

Rápida atualização: para encher os balões, é necessário cilindro de gás hélio. Pode-se locar ou comprar o cilindro. A média é de 180,00 reais. Mas encontrei um lugar aqui que está R$ 135,00. Lógico que o valor muda até o ano que vem, mas é bom pra saber que o fornecedor existe. A empresa chama-se Flutua Brasil. Na Sopra Balões também tem, mas está R$ 145,00.